A empresa MATRIX executa encomendas de clientes mediante orçamento previamente aprovado. No calculo de produção de cada encomenda a empresa imputa os gastos gerais de fabricação com base no custo directo ou primo mediante uma quota teórica de 0.75€ por cada 1€ de custo primo.
No caso da encomenda 2014/01 foram requisitados ao armazém para a mencionada encomenda 665 metros de perfil cujo custo unitário foi de 16€/metro e foram utilizadas 220 horas de operários cujo custo médio unitário foi de 22€. Sabendo que foram devolvidos ao armazém 15 metros de perfil daquela encomenda e que gastos gerais de fabrico do mês somaram 12.430€, o custo de produção foi?

RESOLUÇÃO:

Quando estamos a calcular o custo de produção com base em quotas teóricas, temos de ajustar os custos reais às quotas apresentadas. Assim temos:

CIP = MP consumida + MOD + GGF teóricos

Valores Fórmulas
  MP 10.400 € (Quantidade requisitada – Quantidade devolvida) x Cunit.
  MOD 4.840 € Horas de operários x custo médio unitário
Custo Primo 15.240 € MP + MOD
  GGF 11.430,00 € 15.240€ x 0,75€ / 1€ (por cada € de C. Primo atribuo 0,75€ aos GGF)
Custo Industrial Produção 26.670 €  Custo Primo + GGF

TS