Baralho de Ideias

Quem ganhar uma vaza dará início à seguinte.

Sistema de Custeio Total – Descobrir os Custos Fixos Industriais

Aproveitando uma dúvida que me colocaram, coloco mais um exercícios para vos ajudar a elaborar exercícios de aplicação dos Sistemas de Custeio.

DADOS

CUSTOS C.Fixos C.Variáveis C.Totais
C.Industriais ? 15.000 € ?
C.Administrativos 1.200 € 0 1.200 €
C.Distribuição 2.200 € 950 € 3.150 €
C.Financeiros 1.500 € 0 € 1.500 €

Sabe-se ainda que:

  • Havia no início do período em análise 2.000 unidades de Produtos Acabados valorizadas a 2,50€
  • A produção real do período em análise foi de 10.000 unidades
  • Foram vendidas 9.500 unidades a 3,95€
  • O Resultado Antes de Imposto (RAI) apurado foi 5.550€
  • A empresa adopta como critério valorimétrico o FIFO

– Calcule o Custo Industrial do Produto Vendido (CIPV) pelo Sistema de Custeio Total ou Completo?

ANÁLISE

A grande questão deste exercício é que ao contrário de um exercício dito “normal” não conseguimos calcular logo o Custo Industrial do Produto Acabado (CIPA), o que nos obriga a ir à volta. Ou seja, elaborar a Demonstração de Resultados para descobrir os valores em falta, nomeadamente o Custo Fixo Industrial.

1º Passo – Demonstração de Resultados pelo SCT:

SCT
Vendas 37.525 €
CIPV 26.125 €
M.Bruta 11.400 €
CINI 0 €
M.Industrial 11.400 €
C.Distribuição 3.150 €
M.Líquida 8.250 €
C.Administrativo 1.200 €
R.Operacional 7.050 €
C.Financeiro 1.500 €
RAI 5.550 €

Sabendo o RAI (5.500€) e os C. Financeiros, vamos calculando os resultados intermédios ao contrário, isto é debaixo para cima. Por exemplo: o RO é igual à soma dos C. Financeiros com o RAI.

Em relação à rubrica CINI (Custo Industrial não incorporado) como estamos no Sistema de Custeio Total, todo o custo industrial, fixo ou variável, é conduzido até ao produto, logo esta rubrica é sempre zero neste sistema.

Por diferença conseguimos descobrir o valor do CIPV = Vendas – M. Bruta. Contudo e pela piada de descobrirmos o valor dos Custos Fixos, devemos decompor o valor do CIPV:

2º Passo – descobrir os Custos Fixos Industriais

CIPV = Quant. vendida x Cipa unit dos PA.

Uma vez que a empresa adopta o critério FIFO e há no armazém 2.000 unidades de existência inicial teremos de ter em conta que o CIPV deve ser primeiro valorizado pelas unidades mais antigas e só depois valorizado pela produção do período em análise. Assim o CIPV fica igual a:

CIPV = Qei PA x Cunit ei + (Qv – Qei) x CIPA unit SCT

Nesta fórmula só nos falta descobrir o CIPA unit do SCT, mas para isso precisamos de descobrir os Custos Fixos Industriais!

CIPV = 2.000 x 2,50€ + (9.500-2.000) x CIPA SCT = 26.125€ <=>  5.000€ + 7.500 x (cv unit. + CF) = 26.125€ <=>

cv unit é o CIPA do SCV (Variável ou Parcial), logo são os C. Variáveis Industriais / Quantidade Produzida = 15.000€/10.000 = 1,50€. Assim:

5.000€ + 7.500 x (1,5€ + CF) = 26.125€ <=> CF = 9.875€

Espero que tenha ajudado.

Cumps,

TS

 

 

 

 

 

About TANIA SARAIVA

Profissão: - Gestora de Mercado na Portugal Telecom - Assistente Convidada no ISCAL Educação: - Mestrado em Contabilidade no Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Lisboa - Licenciatura em Gestão no Instituto Superior de Economia e Gestão

11 comments on “Sistema de Custeio Total – Descobrir os Custos Fixos Industriais

  1. deodato
    25 Fevereiro 2015

    boa noite…. outra vez nao percebi como e que achou os 15000€ que dividiu pela produçao inicial pode me explicar?

  2. José Marques
    20 Abril 2015

    Boa tarde…. estou tentando resolver um exercício para encontrar o custeio racional , mas estou com dificuldade em encontrar o valor da produção do mês, os valores que tenho são 9,000 embalagens de capacidade instalada, 6000 de produção e 5000 vendidas , por favor pode indicar qual a melhor maneira de encontrar a percentagem de produção.
    obrigado
    José Marques

    • TANIA SARAIVA
      30 Abril 2015

      Olá José,

      para calcular a percentagem de produção é sempre necessário considerar a produção real do período em análise (conhecida também por: capacidade utilizada ou produção) em função da capacidade máxima da fábrica a funcionar a 100% (conhecida também por: Capacidade Instalada ou Produção Normal).

      No caso prático que envia será: 6.000/9.000 = 66,6(6)%

      Cumps,
      TS

  3. José Marques
    20 Abril 2015

    Boa tarde … estou a resolver um exercício aplicando o custeio racional em que tenho como capacidade instalada 9000 un, produção 6000 un e quantidade vendida 5000 un mas não tenho a certeza da percentagem de produção, estou em duvida, por favor será que me podia ajudar a descobrir a maneira certa de encontrar a percentagem.
    obrigado
    José Marques

    • TANIA SARAIVA
      21 Abril 2015

      Oi José,

      A percentagem da produção corresponde ao peso da produção do período em análise (mês, ano…) em relação à capacidade instalada. Neste caso, será 6.000/9.000 = 66,6(6)%

      Cumps,
      TS

  4. José Marques
    21 Abril 2015

    Muito obrigado pela ajuda
    José Marques

  5. José Marques
    21 Abril 2015

    Agradeço se puder tirar mais uma duvida , ao realizar a conta devo juntar o inventario inicial a produção do mês ou não.
    Muito obrigado pela ajuda
    José Marques

    • TANIA SARAIVA
      22 Abril 2015

      Claro que sim! Na resolução devemos ter sempre em consideração todo o Inventário disponível em armazém.

      Cumps,
      TS

  6. Emília
    6 Janeiro 2016

    Obrigado pela grande ajuda! Cumps

  7. Maria Vilas Boas
    16 Agosto 2016

    Boa noite, Tania
    Estive a estudar o exercicio e não entendo dois pontos, que gostaria que me ajudasse:
    – No passo dois , quando passa da 1ª formula onde consta o Cipa unitario para CIPA este não é CIPA/ quantidade produzida?
    – no fim não sei como chegou a CF=9875, no meu raciocinio seria CF/quantidade prod daria ~ 13167?!

    Desde já obrigada

    Nana

    • TANIA SARAIVA
      17 Agosto 2016

      Olá Nana,

      Vamos então esclarecer as suas dúvidas. Este exercício não nos dá informação sobre o CIPA, logo temos de aproveitar os dados que existem na DRs para encontrar o CIPA unit. e o total. Mas em relação à sua 1ª questão é verdade o CIPA Unit. resulta sempre de CIPA/Qproduzida.

      Sabendo de antemão que o valor do CIPV é 26.125€ e que a empresa utiliza o critério FIFO, temos que 5.000€ são referentes a produção do período anterior (2.000×2,5€) e que a quantidade vendida restante (7.500) vai ser valorizada ao CIPA que resulta da soma dos CV + CF. Pelo SCV sabemos que os CV são 1,5€, logo por diferença sabemos que os CF incorporados foram de = 9.875€ = (26.125 – 5.000 – 7.500 x 1,5)

      Espero ter ajudado. Qualquer outra dúvida não hesite.

      Cumps,
      TS

Deixa a tua opinião!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Information

This entry was posted on 17 Maio 2014 by in Contabilidade.

Navegação

Jogadas anteriores

Fonte da imagem do cabeçalho

Jogadores

%d bloggers like this: