Baralho de Ideias

Quem ganhar uma vaza dará início à seguinte.

O desporto português não vive só do futebol

A julgar pelo desempenho no Euro 2012, a selecção portuguesa de futebol encontra-se entre as quatro melhores da Europa. O resultado ainda se torna mais assinalável se considerarmos as dimensões populacionais dos quatro semi-finalistas: em Portugal residem 10,5 milhões de pessoas, em Espanha mais de 45 milhões, na Itália e Alemanha vivem, respectivamente, 60 e 80 milhões. Perfazemos, deste modo, 23% da população de Espanha, 17% de Itália e somente 13% da Alemanha. No entanto, enquanto os portugueses estavam mobilizados com as alegrias e desaires de Ronaldo e companhia, alguns atletas nacionais concretizam feitos notáveis noutras modalidades desportivas.

No dia 17 de Junho, quando Portugal derrotou a Holanda e se qualificou para os quartos-de-final do Euro, Rui Costa (não, não é o ex-jogador de futebol) ganhava a Volta à Suíça em bicicleta, provavelmente a quarta prova de ciclismo mais importante do mundo (a seguir ao Tour de França, Giro de Itália e Vuelta de Espanha). O jovem ciclista de 25 anos conquistou a camisola amarela na segunda etapa e segurou-a durante as sete seguintes, resistindo aos ataques de figuras como Franck Schleck, Levi Leipheimer ou Alejandro Valverde. Ainda no mesmo dia, Pedro Lamy vencia, na sua respectiva categoria, as 24 horas de Le Mans (prova rainha de resistência em automobilismo).

O campeonato da Europa de futebol coincidiu, também, com os campeonatos europeus de atletismo. Sara Moreira foi medalha de bronze nos 5 mil metros, Patrícia Mamona medalha de prata no triplo salto e Dulce Félix, no dia em que Portugal poderia ter discutido a final do Euro 2012, foi medalha de ouro nos 10 mil metros.

No final do presente mês, iniciam-se os Jogos Olímpicos de Londres. Tradicionalmente, os portugueses, durante esta competição, lembram-se espontaneamente que são praticadas outras modalidades em Portugal, exigindo os melhores resultados, ou seja, medalhas. Contudo, nesses momentos importa perguntar: quem apoiou a caminhada dos atletas nacionais até à competição mais importante do desporto mundial?

(Imagem: FreeDigitalPhotos.net)

About David Cruz

Demógrafo no Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa.

2 comments on “O desporto português não vive só do futebol

  1. TANIA SARAIVA
    4 Julho 2012

    Olá Fábio,

    e o mais interessante disto, é que se espreitássemos as capas dos jornais de desporto de 2ª feira, teríamos a sensação que éramos espanhóis e não portugueses. Os nossos pequenos “atletas” medalhados vinham apenas lembrados num canto inferior da capa, enquanto o destaque era dado à vitória da Selecção de Futebol Espanhola. Não desvalorizo o futebol, porque também gosto, mas já está na hora de também valorizarmos os outros desportos!

    Cumps,
    TS

    • F. David Cruz
      4 Julho 2012

      Olá Mafalda,
      As capas dos jornais desportivos são um óptimo reflexo do estado de espírito das pessoas em relação ao desporto. Como sabes, também sou um apreciador de futebol e confesso que andei um pouco alienado do que se passava noutras modalidades enquanto decorria o Euro. No entanto, é pena que uma pequena parte do entusiamo com o futebol não seja aplicada noutras coisas (mesmo que não estejam relacionadas com o desporto).

Deixa a tua opinião!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Information

This entry was posted on 4 Julho 2012 by in Desporto.

Navegação

Jogadas anteriores

Fonte da imagem do cabeçalho

Jogadores

%d bloggers like this: